Troca-se um grampo de cabelo por uma casa

Conheça Demi Skipper, a americana que pretende conseguir uma casa sem gastar um único centavo.

2 de janeiro de 2021

Mas o seu método para chegar lá não é muito convencional – ela pretende trocar itens de pouquinho em pouquinho, aumentando o valor até chegar no imóvel.

Demi Skipper tem uma missão: adquirir uma casa.

Foi assim que nasceu o Trade Me Project. Nas redes sociais, a americana de 29 anos anuncia as trocas para os milhões de seguidores acompanhando sua história.

Eu vi o vídeo de um homem que fez isso, começou com um clipe de papel e foi trocando até conseguir uma casa. Eu vi aquilo e pensei ‘acho que também consigo’.

O primeiro passo foi escolher o item mais descartável que tivesse dentro de casa (o grampo) e definir as únicas duas regras:

Regra 1: não trocar com ninguém que ela já conhecesse.Regra 2: não gastar nada para tornar um item mais valioso.

Joguei a ideia em grupos nas redes sociais e uma mulher disse que eu parecia doida, mas gostaria de ver até onde eu chegaria. Ela pediu apenas um convite para a festa inaugural da casa.

O grampo virou brinco, que virou taças, aspirador de pó usado, prancha de snowboard, videogame e assim por diante.

Do grampo ao primeiro carro

No meio do caminho, veio um carro. “Uma família tinha um carro antigo parado, viu minha história e resolveu cruzar o país com ele. Quando chegou em mim, estava prestes a desabar.”

Eu sabia dos problemas, mas não me dei conta da extensão e não podia gastar com mecânico… Houve um momento em que pensei que teria que começar tudo de novo. Mas acabei trocando por um skate elétrico.

As pessoas me acharam maluca, porque a gente não consegue conceber como um skate pode valer mais que um carro. Mas esse é o ponto – um carro naquelas condições não valia muito para mim, que não podia consertá-lo, mas valia para ele, que tinha um amigo mecânico disposto a ajudar.

A troca valeu a pena: desde então, Demi já adquiriu itens bem mais valiosos, como computadores, um colar de diamantes e mais três carros, incluindo um Mustang.

Aliás, tecnicamente, ela já conseguiu uma casa: seis meses após começar com seu grampo, Demi trocou um carro por uma pequena cabana sobre rodas, que pode ser ligada a um carro (como um trailer). Mas ela continua na missão.

Vivemos em um mundo mais aberto ao compartilhamento. As pessoas abrem suas casas para viajantes, vendem roupas online, andam de carona, há cada vez mais negócios assim.É fascinante encontrar alguém que quer o que você tem. O valor de mercado é só um dos fatores, o que vai mover a negociação é o valor que o outro dá ao seu item.

Uma das consequências do Trade Me Project é que Demi se tornou expert em negociações.No blog do Nubank, ela dá dicas de como fazer boas trocas.

☝️