Black Friday: 3 dicas para quem vai comprar em sites chineses

Da segurança aos impostos: veja como evitar perrengues ao garimpar boas ofertas de lojas internacionais.

25 de novembro de 2020

Os e-commerces chineses são a plataforma preferida dos brasileiros para compras online no exterior.

Segundo uma pesquisa de 2019, para se ter uma ideia, o gigante chinês AliExpress era responsável por 23,9% das compras feitas por brasileiros em sites estrangeiros.

A Black Friday promete muitas ofertas...

Mas antes de sair enchendo o carrinho virtual, é importante tomar alguns cuidados para comprar com mais segurança em sites internacionais.

1. Lembre-se: golpistas existem em todo lugar

Onde existir comércio virtual, existirá espaço para golpistas. Por isso, seja comprando no Brasil ou na China, é essencial tomar alguns cuidados.

Um dos golpes mais populares é o de vendas falsas: a pessoa compra um produto, mas nunca o recebe – ou recebe algo muito diferente do que comprou.

E o que fazer para evitar este tipo de golpe?

DICAS

- Confira as avaliações do vendedor e do produto – especialmente as negativas.  - Desconfie de preços muito baixos: essa é uma tática usada por golpistas.  - Quando a oferta é tão boa que é até difícil de acreditar, melhor não acreditar mesmo...

2. Leia com atenção as informações do produto

Qual é a voltagem dos aparelhos eletrônicos? Qual é a composição do tecido? E as instruções de uso?  Quando não se pode tocar na mercadoria, ler tudo isso é ainda mais importante.

Se for comprar roupas...

Veja as medidas informadas e compare com as de suas roupas.  As modelagens não são  universais: confira em qual sistema as medidas estão especificadas - métrico (medidas em centímetros) ou imperial (medidas em polegadas).

No geral, fique de olho: 

Se o produto for de uma marca que você nunca ouviu falar, pesquise pra saber a qualidade; Leia as avaliações de quem já comprou. Geralmente, comentários ajudam a entender como o produto funciona na vida real.

Para compras de até US$ 3.000 (três mil dólares), é cobrado um imposto simplificado de 60% sobre o valor total do pedido – incluindo frete e seguro. 

Como os impostos funcionam

Para compras acima de US$3 mil, tributos como PIS, COFINS e IPI são cobrados à parte; Além disso, também é cobrado ICMS. A alíquota varia de acordo com o destino do produto, já que o ICMS é um imposto estadual.

Livros, revistas e jornais são isentos de tributação; Medicamentos também são isentos para compras de até US$ 10 mil por pessoa física. A liberação, entretanto, depende da Anvisa.

Nem tudo é taxado

Como o Brasil recebe muitas encomendas, nem todas são fiscalizadas e taxadas.  Segundo uma pesquisa do Ebit, 53% das pessoas disseram não ter pago impostos na última compra.

Além disso...

Caso o produto seja taxado, o consumidor deve ser avisado pelos Correios ou pela empresa privada de transporte para que pague as taxas devidas.  A mercadoria só é liberada depois do pagamento.

E se for taxado?

Para que a barganha da Black Friday em sites internacionais não vire dor de cabeça: - Atenção ao vendedor; - Leia todas as especificações do produto; - Cheque reviews e comentários; - Considere os impostos no seu orçamento.