Imposto de Renda: entenda as alíquotas e deduções

9 de março de 2021

Conheça a tabela do IR 2021, saiba o que cada item significa e estime quanto você deve recolher de imposto.

A tabela do Imposto de Renda 2021 ajuda a estimar quanto cada pessoa deve recolher de IR. Mas, para entendê-la, é importante saber o que cada informação significa e como interpretá-las.

A tabela do IR tem três informações chave: base de cálculo, alíquota e parcela a deduzir imposto. Entenda a seguir o que significa cada um desses itens.

É o valor utilizado na conta do Imposto de Renda. Esse valor corresponde aos rendimentos tributáveis de cada pessoa – ou seja, aqueles rendimentos sobre os quais incidem o IR, como salários, aluguéis recebidos, pensões, prêmios e pró-labore.

Base de Cálculo

É o percentual utilizado para calcular o valor do IR em cada faixa de rendimentos.  Por exemplo: uma alíquota de 7,5% indica que você pagaria o valor correspondente a 7,5% do total de seus rendimentos sem considerar a parcela a deduzir.

Alíquota

É a quantia que deve ser descontada do IR, considerando a faixa de isenção. Rendimentos até R$ 22.847,76 não são tributados – em outras palavras, não entram no cálculo do Imposto de Renda. Ou seja: uma pessoa que teve R$ 40 mil de rendimentos tributáveis, por exemplo, vai ter o IR calculado sobre R$ 17.152,24 (40.000 – 22.847,76) de acordo com a faixa de isenção.

Parcela a deduzir

Tabela do IR 2021:

Base         Alíquota      Parcela a cálculo                          deduzir   

1ª faixa: até         Isento              ___  R$ 22.847,76

2ª faixa: de            7,5%        R$ 1.713,58  R$ 22.847,76 até R$ 33.919,80

3ª faixa: de            15%        R$ 1.713,58 R$ 33.919,81 até R$ 45.012,60

4ª faixa: de             22,5%    R$ 7.633,51 R$ R$ 45.012,60 até R$ 55.976,16

5ª faixa: mais       27,5%    R$10.432,32  R$ R$ 55.976,16

Encontre a base de cálculo correspondente aos seus rendimentos tributáveis de 2020 – como salários, aluguéis recebidos, pensões, prêmios e pró-labore.

Como ler a tabela?

1

Some seus rendimentos de 2020 e localize em qual faixa da tabela você se encontra. Quem recebeu R$ 40 mil ao longo do ano passado, por exemplo, está na 3ª faixa.

2

Encontre a alíquota do IR que incide sobre sua faixa e calcule o valor. Por exemplo: quem recebeu R$ 40 mil tem alíquota de 15%. Calculando, dá R$ 6.000 (R$ 40.000 x 15%). Pegue o resultado da conta acima e desconte a parcela a deduzir do IR referente à faixa. No caso de quem teve rendimentos de R$ 40 mil, basta pegar o resultado da alíquota, R$ 6.000, e subtrair a parcela de R$ 4.257,57, resultando em R$ 1.742,43.

3

O valor final dessa conta é o montante devido de Imposto de Renda. Ou seja, se a pessoa pagou mais do que isso ao longo do ano passado, recebe a restituição do IR. Se pagou menos, precisa quitar com a Receita Federal o valor faltante no momento da declaração.

Ainda tem dúvidas sobre o Imposto de Renda 2021?