8 lições financeiras aprendidas com a série "Inventando Anna", da Netflix

Anna Delvey cometeu de erros a fraudes com seu orçamento a acabou presa. Que lições podemos tirar da sua história?

Crédito das imagens: Netflix

A série estreou na Netflix no dia 11 de Fevereiro de 2022

Baseada em fatos reais, ela conta a história de Anna Sorokin/Delvey, uma jovem que se dizia herdeira alemã e cometeu diversas fraudes, enganou muita gente e experimentou uma vida de alto luxo – e a prisão. Vamos às dicas.

Mesmo sem ter o empréstimo aprovado para criar sua fundação, Anna sai torrando a grana que ainda nem ganhou. Conclusão: acaba falida antes de ver a cor do dinheiro.

1. Não gere gastos contando com ganhos futuros

A protagonista gasta muito mais do que recebe e não baixa o padrão de vida mesmo quando não tem como pagar por itens caros. A consequência é sempre devastadora para as contas.

2. Viva de acordo com a sua realidade financeira

A promessa de um fundo que não existia garantiu a Anna altos valores. Mas, pra não se dar mal, é melhor só tomar empréstimos quando tiver um plano e recursos reais para quitá-los.

3. Só faça empréstimos que puder pagar

4. Dinheiro do negócio não deve ser usado para pagar despesas pessoais

Ainda que o empréstimo saísse, Anna teria comprometido boa parte dele com seus luxos.  Quem tem um negócio deve separar sempre o dinheiro pessoal do da empresa.  Planilhas diferentes e um pró-labore resolveriam muitos problemas.

5. Mentira não se segura por muito tempo

Existem deslizes e existem crimes. Conheça a legislação e não tome decisões precipitadas. Muitas questões financeiras são enquadradas no código penal e podem dar cadeia mesmo.

6. Não prejudique seus amigos

É comum que, em uma emergência financeira, as pessoas recorram primeiro a familiares e amigos. Mas vale prestar atenção em alguns detalhes:

- Antes de pedir, pense se aquela pessoa pode mesmo te ajudar – e aceite se ela disser que não. - Tenha um plano para devolver os valores e deixe claro qual é antes de tudo. - Informe a pessoa sobre o status do seu plano e se houver algum imprevisto.

Qualquer cartão, de crédito ou débito, que estiver no seu nome e CPF, é de sua responsabilidade legal. Por isso não se empresta cartão a ninguém, mesmo que seja uma pessoa de confiança.

7. Nunca empreste seu cartão

Seja para um empréstimo, um aluguel, uma sociedade, a regra é a mesma: não confie nas aparências.  Firme contratos, cheque documentos e peça comprovantes para evitar surpresas desagradáveis.

8. As aparências enganam

Quer saber outras dicas para cuidar do seu dinheiro?

👆🏼