em entrevistas de emprego – e como evitá-los

7 de julho de 2021

Um bom currículo e perfil certo nem sempre são suficientes. Veja o que não falar nas entrevistas.

 5

 ERROS

COMUNS

Você está na batalha por recolocação, faz um ótimo currículo, recebe o convite para a entrevista... Mas tudo acaba mal por um erro ou gafe.

Não existe ciência exata para entrevista, mas existem alguns erros mais comuns que podem ser 

 evitados.

👉🏾

A seguir, uma das diretoras de RH do Nubank, Jessica Sandin, lista os principais erros que candidatos cometem em entrevistas.

1. Não se 

PREPARAR

Quando uma empresa te chama para uma entrevista, ela espera que, além de conhecimentos técnicos, comportamentais e interesse, você tenha algum conhecimento sobre a empresa e o mercado em que ela atua.

“Recrutadores e profissionais de RH conseguem identificar que o candidato não está preparado nos primeiros minutos  da entrevista”, diz Jessica.

2. FALAR MAL

do último 

emprego

Todo mundo já teve – ou provavelmente ainda terá – experiências de trabalho ruins. Contudo, falar mal  da empresa pode ser negativo para você, mesmo que seja verdade.

“A entrevista não é sobre a empresa em que você trabalhou, sobre o chefe que você tem ou teve, sobre a equipe… É sobre você . Então não gaste o tempo em que você poderia estar no centro da conversa desviando para outras pessoas. Isso não te ajudará”, diz Jessica.

3. INTERROMPER

demais

Interromper muito a fala de outra pessoa não é bom em qualquer circunstância. Não significa que você não possa perguntar – às vezes, no meio de uma explicação, pode surgir alguma dúvida ou complemento.

“Isso vale tanto para candidato, quanto para entrevistador. Mas é muito ruim quando você tem um candidato que te interrompe demais, não deixa você terminar a sua linha de raciocínio, não deixa você terminar a pergunta”, afirma Jéssica.

4. Falar de salário

ANTES DA HORA

Falar de dinheiro é bom  e necessário. Afinal, todo mundo quer ser bem remunerado e precisa pagar as contas em casa. O problema é começar uma conversa já abordando esse assunto.

"Tem o momento certo para isso. Começar o relacionamento com a pessoa que está recrutando já falando de dinheiro na maioria das vezes não causa uma boa impressão”, diz Jessica.

5. Não fazer

PERGUNTAS

Ao fim da entrevista ou no decorrer dela, espera-se que o entrevistado tenha dúvidas ou queira saber mais sobre algum ponto – e não fazer nenhuma pergunta costuma passar a impressão de desinteresse.

“A empresa é onde você vai passar a maior parte do seu tempo e dedicar sua energia. Não fazer nenhuma pergunta  não é bom. Você pode perguntar sobre a empresa, o time, chefe, cultura, produto, planos, projetos, dificuldades ou clientes, por exemplo”, conclui Jessica.