3 das maiores dúvidas sobre a Selic em 2020

21 de dezembro de 2020

O que é? Pra quê serve? O que tem a ver com CDI? Veja respostas para as principais dúvidas sobre a taxa.

A Selic foi um dos principais assuntos econômicos do ano em 2020 – mas se você não conseguiu entender bem o porquê, não está sozinho.

Os termos de busca do Google ligados à Selic neste ano indicam que muita gente se perguntou (e jogou na internet) sobre o que é e como funciona a taxa básica de juros da economia.

Veja as principais perguntas que os brasileiros fizeram sobre a Selic em 2020. 👉🏼

O que é Selic?

1

Selic é a sigla para Sistema Especial de Liquidação e Custódia, um programa virtual em que os títulos do Tesouro Nacional são comprados e vendidos por instituições financeiras. A Taxa Selic está ligada aos juros dos títulos públicos que o governo oferece neste sistema.

A taxa Selic é tão importante por servir como a taxa básica de juros da economia brasileira. Basicamente, ela influencia todas as demais taxas de juros do Brasil – como as cobradas em empréstimos e as de retorno em aplicações financeiras.Seu objetivo sempre foi ser uma ferramenta de controle da inflação: qualquer mudança que o Banco Central do Brasil fizer na taxa tem a intenção de fazer subir ou cair a inflação.

Taxa Selic 2020

2

Desde 2019, o Banco Central vem fazendo uma série de reduções da taxa Selic.  Na pandemia, as quedas foram uma forma de estimular o consumo em meio à crise. Em agosto de 2020, a Selic chegou na sua mínima histórica: 2%. Esse número foi mantido até a última reunião, em dezembro.

CDI e Selic

3

OK, o que o CDI tem a ver com a Selic? Na verdade, a pergunta é o contrário: o que a Selic tem a ver com o CDI? E a resposta é: tudo.

A taxa básica de juros da economia anda de mãos dadas com a Taxa CDI – ou Certificado de Depósito Interbancário.

Um cidadão comum não pode investir no CDI – mas os bancos e instituições financeiras usam a taxa CDI para regular quanto rendem alguns tipos de investimento.Por isso, o CDI regula os rendimentos de diversas aplicações. E como CDI e Selic estão sempre muito próximos, quando a Selic tem alterações, os rendimentos de aplicações indexadas pelo CDI também mudam.