Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Complete os campos ao lado para pedir sua Conta e Cartão de crédito

Agora complete abaixo para pedir sua conta e cartão de crédito

Precisamos de um CPF válido
Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu e-mail. Precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro A Black Friday 2020 deve...

A Black Friday 2020 deve ser maior que no ano passado. Veja o que as pessoas estão buscando

Dados do Google mostram que a pandemia provocou mudanças no comportamento do consumidor, aumentando a procura por compras online.

Apesar da pandemia atual, a Black Friday 2020 deve ser maior que a edição de anos anteriores, segundo dados divulgados pelo Google Brasil. De acordo com a empresa, os consumidores estão ficando mais “maduros” com o passar do tempo, se preparando e pesquisando mais antes de irem às compras.

A busca por móveis e decoração, por exemplo, está 22% e 51%, respectivamente, acima do registrado durante as ofertas em 2019. Já a procura por alimentos cresceu 40% e por bebidas aumentou 23% em comparação com a última edição do evento.

Veja abaixo as tendências para a Black Friday 2020

Na edição 2020 da Black Friday, espera-se um boom de compras online. Segundo um relatório da Ebit/Nielsen, a quarentena provocada pela Covid-19 provocou um pico nas transações feitas pela internet, levando 7,3 milhões de novos consumidores a adquirirem produtos pelo e-commerce no período de janeiro a junho.

Frete grátis

Em julho deste ano, a procura por frete grátis no Google foi 118% maior do que a busca pelo tema no mês da Black Friday de 2019.

Descontos

Na hora de comprar o produto desejado, o valor da mercadoria fala mais alto. De acordo com os dados divulgados, cupons de desconto e cashback (termo em inglês para “dinheiro de volta”) fazem diferença na decisão do cliente.

Entre abril e julho de 2020, a busca por promoções cresceu 38% em comparação ao mesmo período do ano passado.

Interesse do consumidor 

Neste ano, o consumidor deve estar mais preparado, se planejando com antecedência e pesquisando preços mais baixos antes de aproveitar as ofertas e efetuar as compras durante a Black Friday.

Desde o início da pandemia, em março de 2020, 86% dos brasileiros conectados à internet realizaram compras online e a expectativa do comércio é que essa tendência continue.

Cuidados na hora de comprar online

Segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), durante a pandemia, houve um aumento de 44% em golpes que usam nomes de bancos ou instituições financeiras para roubar dados e movimentar dinheiro da vítima. Em épocas como a Black Friday, pode ser fácil cair neles. Por isso, é importante ficar atento na hora de realizar suas compras pela internet.

  • Link: Viu uma oferta, anúncio ou notícia que te interessou? Cuidado com o link. Se estiver em dúvida, entre no site oficial da instituição financeira pelo seu navegador e confirme as informações por lá;
  • Baixar aplicativo: Baixe apps apenas pelas lojas oficiais e nunca instale nada no seu celular a partir de um link. Verifique também o nome correto do aplicativo para não fazer o download de um app falso;
  • Ligação: Se você recebeu uma ligação pedindo seus dados (mesmo que seja apenas para confirmá-los), agradeça, desligue e entre em contato você mesmo com a empresa através do número divulgado em seu site – nunca use o telefone fornecido na própria ligação e jamais revele sua senha;
  • Promoções falsas: algumas empresas podem “maquiar” o preço original para fazer as ofertas parecerem mais atraentes. Uma boa maneira de garantir que você não vai cair nessa na Black Friday é acompanhar o histórico de preços dos produtos que você pretende comprar. Com isso, é possível ver se o preço subiu antes, qual era ele nos meses anteriores e se os descontos fazem ou não sentido;
  • Sites não recomendados: O Procon disponibiliza uma lista de sites não recomendados que devem ser evitados pelos consumidores. No site www.consumidor.gov.br, do Ministério da Justiça, também é possível verificar quais são as reclamações já feitas sobre lojas e sites. Antes de realizar sua compra, vale ver quais foram os problemas que outros consumidores enfrentaram.

Leia mais em:

Golpes financeiros crescem 44% na pandemia. Como se proteger?

Black Friday: 4 golpes e ciladas para não cair

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história.

5

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post