Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro A Black Friday 2020 deve...

A Black Friday 2020 deve ser maior que no ano passado. Veja o que as pessoas estão buscando

Dados do Google mostram que a pandemia provocou mudanças no comportamento do consumidor, aumentando a procura por compras online.

Apesar da pandemia atual, a Black Friday 2020 deve ser maior que a edição de anos anteriores, segundo dados divulgados pelo Google Brasil. De acordo com a empresa, os consumidores estão ficando mais “maduros” com o passar do tempo, se preparando e pesquisando mais antes de irem às compras.

A busca por móveis e decoração, por exemplo, está 22% e 51%, respectivamente, acima do registrado durante as ofertas em 2019. Já a procura por alimentos cresceu 40% e por bebidas aumentou 23% em comparação com a última edição do evento.

Veja abaixo as tendências para a Black Friday 2020

Na edição 2020 da Black Friday, espera-se um boom de compras online. Segundo um relatório da Ebit/Nielsen, a quarentena provocada pela Covid-19 provocou um pico nas transações feitas pela internet, levando 7,3 milhões de novos consumidores a adquirirem produtos pelo e-commerce no período de janeiro a junho.

Frete grátis

Em julho deste ano, a procura por frete grátis no Google foi 118% maior do que a busca pelo tema no mês da Black Friday de 2019.

Descontos

Na hora de comprar o produto desejado, o valor da mercadoria fala mais alto. De acordo com os dados divulgados, cupons de desconto e cashback (termo em inglês para “dinheiro de volta”) fazem diferença na decisão do cliente.

Entre abril e julho de 2020, a busca por promoções cresceu 38% em comparação ao mesmo período do ano passado.

Interesse do consumidor 

Neste ano, o consumidor deve estar mais preparado, se planejando com antecedência e pesquisando preços mais baixos antes de aproveitar as ofertas e efetuar as compras durante a Black Friday.

Desde o início da pandemia, em março de 2020, 86% dos brasileiros conectados à internet realizaram compras online e a expectativa do comércio é que essa tendência continue.

Cuidados na hora de comprar online

Segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), durante a pandemia, houve um aumento de 44% em golpes que usam nomes de bancos ou instituições financeiras para roubar dados e movimentar dinheiro da vítima. Em épocas como a Black Friday, pode ser fácil cair neles. Por isso, é importante ficar atento na hora de realizar suas compras pela internet.

  • Link: Viu uma oferta, anúncio ou notícia que te interessou? Cuidado com o link. Se estiver em dúvida, entre no site oficial da instituição financeira pelo seu navegador e confirme as informações por lá;
  • Baixar aplicativo: Baixe apps apenas pelas lojas oficiais e nunca instale nada no seu celular a partir de um link. Verifique também o nome correto do aplicativo para não fazer o download de um app falso;
  • Ligação: Se você recebeu uma ligação pedindo seus dados (mesmo que seja apenas para confirmá-los), agradeça, desligue e entre em contato você mesmo com a empresa através do número divulgado em seu site – nunca use o telefone fornecido na própria ligação e jamais revele sua senha;
  • Promoções falsas: algumas empresas podem “maquiar” o preço original para fazer as ofertas parecerem mais atraentes. Uma boa maneira de garantir que você não vai cair nessa na Black Friday é acompanhar o histórico de preços dos produtos que você pretende comprar. Com isso, é possível ver se o preço subiu antes, qual era ele nos meses anteriores e se os descontos fazem ou não sentido;
  • Sites não recomendados: O Procon disponibiliza uma lista de sites não recomendados que devem ser evitados pelos consumidores. No site www.consumidor.gov.br, do Ministério da Justiça, também é possível verificar quais são as reclamações já feitas sobre lojas e sites. Antes de realizar sua compra, vale ver quais foram os problemas que outros consumidores enfrentaram.

Leia mais em:

Golpes financeiros crescem 44% na pandemia. Como se proteger?

Black Friday: 4 golpes e ciladas para não cair

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história.

5

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post