Complete abaixo para pedir sua conta e seu cartão de crédito

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Negócio ROI: entenda o retorno s...

ROI: entenda o retorno sobre investimento

A sigla é um indicador da rentabilidade de ações tomadas pela empresa. Explicamos o que é o ROI, como calculá-lo e o que fazer com esse número.

Dentro de um negócio, toda decisão que envolve algum tipo de investimento financeiro demanda a pergunta: esse gasto vale a pena? É para ajudar a respondê-la que existe o ROI, ou retorno sobre o investimento.

Sigla para o conceito em inglês return over investiment, o ROI é, em linhas gerais, um indicador de quanto dinheiro a empresa ganha ou perde com cada investimento que realiza.

Ele é, portanto, um dos fatores que devem ser analisados ao decidir fazer o investimento – seja uma compra, uma campanha – ou não. Para fazer essa análise, é preciso entender o conceito e o cálculo um pouco mais a fundo. Veja a seguir.

Veja mais: Glossário do “startupês”, os termos mais usados em startups

O que é o ROI e como calcular?

O retorno sobre investimento, ou ROI, é uma métrica frequentemente usada dentro das empresas. Basicamente, ele aponta os retornos obtidos com um investimento.

Algumas situações em que o ROI pode ser aplicado como estratégia para medir resultados:

  • Campanhas de mídia;
  • Treinamentos de vendas;
  • Compra de ferramentas;
  • Estratégia de engajamento de clientes.

Cálculo do ROI

Uma das formas mais simples de entender o ROI é na sua aplicação no marketing dentro das empresas.

Vamos supor que uma loja quer fazer uma campanha de mídia paga para atrair novos clientes. Para isso, vai ter um custo e esperar uma receita como retorno.

O ROI é a métrica que vai mostrar se o ganho faz o custo valer a pena.

A fórmula de cálculo do ROI é:

ROI = (receita – custo)/custo x 100

ROI = (receita – custo) / custo X 100

Lembrando que a multiplicação por 100 é o que vai tornar este valor uma porcentagem.

Neste cálculo, podemos considerar que:

  • Custo: são todos os gastos e despesas colocados para aquele projeto ou ação. No exemplo acima, poderiam ser o valor investido em mídia, o custo de aquisição ou manutenção de ferramentas e as horas extras dos funcionários envolvidos, por exemplo.
  • Receita: são os ganhos financeiros decorrentes daquela decisão. Também no caso do exemplo, seriam as vendas realizadas através da campanha.

Exemplo

Suponhamos que a empresa do exemplo acima resolveu investir R$ 8.000 em mídia e teve outros R$ 2.000 de gastos operacionais. Assim, o custo total para a campanha foi de R$ 10.000.

Através da campanha, a empresa teve R$ 25.000 em lucro de vendas. O cálculo do ROI seria:

ROI = (25.000 – 10.000) / 10.000 X 100
ROI = 15.000 / 10.000 X 100
ROI = 150%

Ou seja, o retorno foi de 50%; ou, em outras palavra, a cada R$ 1 investido houve um retorno de R$ 1,50.

Outras aplicações

Nem só no marketing vive o ROI – ele também é frequentemente usado como indicador em outras áreas.

Por exemplo: um fundo de venture capital resolve investir US$ 10 milhões em uma startup, com uma quota de 20%, e a startup é vendida por US$ 100 milhões. O retorno para o fundo será de US$ 20 milhões (20% de US$100 mi), logo, o ROI será de 100%: o fundo colocou US$ 10 milhões e dobrou seu investimento.

O ROI, ou seja, está considerando o custo do investimento e a receita atual gerada por ele. Essa mesma lógica pode ser aplicada em situações como a abertura de uma nova fábrica para aumentar a produção, ou a compra de um imóvel para alugar, por exemplo – o que vai importar é quanto esses ativos gerarão sobre aquilo que foi investido.

O que é um ROI bom?

A resposta é relativa – e a decisão de seguir em frente ou não com um projeto costuma depender de outros fatores, algumas vezes menos calculáveis.

Uma ação pode ter um ROI altíssimo, mas causar algum dano à reputação da marca, por exemplo. No extremo oposto, um projeto de custo alto e pouca receita pode gerar resultados positivos pouco tangíveis.

Ao calcular o ROI, também é preciso estar atento a suas limitações, como o fato de que ele não considera o período – um ROI de 10% pode ser considerado péssimo para um mês, mas ótimo para um dia. Outros fatores que podem mudar essa percepção são o tamanho do investimento, a inflação, a sazonalidade, o tipo de negócio…

Em suma: o ROI não soluciona todos os problemas. Mas ele ajuda a direcionar decisões estratégicas do negócio para que a empresa tenha uma boa saúde financeira.

Quer saber mais sobre como gerir um negócio? Veja alguns conteúdos que preparamos:

Quais são os tipos de empreendedorismo?

Um guia para abrir seu negócio

Primeiros passos da contabilidade e como aplicá-la em sua empresa

O que é capital de giro?

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história aqui.

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post