Fala, Nubank

Restituição do Imposto de Renda 2019: como ela vai funcionar

Ela é a melhor parte do IR. Fique por dentro de como será o pagamento.

Em 2019, entre os dias 7 de março e 30 abril, os brasileiros devem acertar suas contas com a Receita Federal e entregar a declaração do Imposto de Renda. É só alguns meses depois, entretanto, que o momento mais esperado acontecerá: o de receber a restituição do Imposto de Renda 2019.

A restituição do IR nada mais é do que parte do imposto que você pagou sendo devolvida.

Se, no acerto de contas com a Receita, for identificado que você recolheu mais imposto do que deveria ao longo do ano, essa parte “extra” da contribuição é devolvida para você. A restituição do IR é exatamente essa diferença. O valor que cada contribuinte pode receber, portanto, varia.

Quem tem muitas deduções a fazer (dependentes, despesas médicas, gastos com educação, aposentadoria privada, etc) também pode ter uma restituição maior, exatamente por conta dos descontos no imposto que acumulam com dessas despesas.

A restituição é paga em lotes mensais. Isso significa que a cada mês um lote de contribuintes receberá parte do imposto de volta.

Mas fique atento: nem todos os contribuintes têm direito à restituição. Somente aqueles que conseguem deduzir gastos, que contribuíram mais do que o necessário e que não caíram na malha fina terão valores a receber.

Calendário da restituição do IR 2019

A cada mês, uma parte dos contribuintes recebe sua restituição diretamente na conta indicada na hora da declaração. As datas específicas de pagamento são definidas também pela Receita Federal e mudam a cada ano.

Em 2019, os lotes de restituição serão pagos nas seguintes datas, segundo a Receita Federal:

1o lote17/06/2019
2o lote15/07/2019
3o lote15/08/2019
4o lote16/09/2019
5o lote15/10/2019
6o lote18/11/2019
7o lote16/12/2019

Consulta à restituição do IR 2019

Não é possível saber, com antecedência, em qual lote da restituição você estará. Cerca de uma semana antes da data de pagamento, a Receita Federal abre a consulta ao lote que será pago – é somente com ela que você descobre se está entre os que receberão o pagamento.

Entretanto, existe uma “ordem” que a Receita segue para decidir em qual lote os contribuintes entram.

No geral, quanto mais cedo o contribuinte enviar sua declaração à Receita, mais cedo ele receberá a restituição – ou seja: ele estará incluso nos primeiros lotes de pagamento. Quanto mais tarde o contribuinte enviar a declaração, mais tarde será restituído.

Receber sua restituição nos últimos lotes também tem sua vantagem, pois o valor é corrigido pela taxa Selic. Isso significa que se você deve receber R$ 1 mil de restituição e isso acontecer somente no último lote, os R$ 1 mil terão rendido desde o pagamento do primeiro lote.

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história aqui.

Tags

Comentários

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *