Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Complete os campos ao lado para pedir sua Conta e Cartão de crédito

Agora complete abaixo para pedir sua conta e cartão de crédito

Precisamos de um CPF válido
Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu e-mail. Precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro Receita informa como dev...

Receita informa como devolver o auxílio emergencial no IR 2021

Alguns beneficiários do auxílio emergencial precisam devolver o benefício na declaração do IR 2021. Veja como.



O prazo para declaração do Imposto de Renda 2021 começou em 1o de março e vai até o dia 31 de maio (inicialmente o prazo iria até 30 de abril, mas foi prorrogado). Uma das novidades neste ano é, para alguns contribuintes, a necessidade de declarar os valores recebidos de auxílio emergencial ao longo de 2020. 

Todas as pessoas que receberam mais de R$ 22.874,76 (sem contar o auxílio emergencial) ao longo do ano precisam declarar e devolver os valores recebidos do benefício. Mas como fazer a devolução do auxílio emergencial?

Segundo a Receita Federal, o próprio sistema gerador da declaração do IR 2021 vai calcular automaticamente, a partir dos valores declarados, se é ou não necessário devolver o auxílio emergencial. Se for necessário, o sistema vai gerar um DARF, documento de arrecadação da Receita Federal emitido quando é necessário, por exemplo, que o contribuinte pague mais impostos. 

Por exemplo: se, de acordo com os valores declarados, for identificado que o total recebido pelo contribuinte ultrapassa o limite de R$ 22.874,76, sem incluir o auxílio emergencial, será necessário devolver e a Darf será emitida prontamente.

Isso vale tanto para o titular da declaração que recebeu o auxílio quanto apra seus dependentes, se houver — neste caso, será gerado um Darf para o titular e um Darf para cada dependente. A devolução do auxílio terá que ser feita à vista, sem parcelamento.

Vale acrescentar: no caso de contribuintes com valor de imposto para ser restituído, o valor do auxílio emergencial que deve ser devolvido não será deduzido da restituição. 

Já devolvi o auxílio emergencial em 2020 – e agora? 

Segundo o Fisco, quem já fez a devolução do auxílio emergencial no ano passado pode desconsiderar o Darf gerado pelo programa. 

Quem precisa declarar ou devolver o auxílio emergencial no IR 2021?

Segundo a Receita, pessoas que, em 2020, receberam rendimentos tributáveis acima de R$ 22.847,76 precisam declarar e devolver o auxílio emergencial, recebido pelo próprio contribuinte quanto de seus dependentes, se houver algum.

Mas é importante se atentar que, ainda que o auxílio emergencial seja um rendimento tributável, ele não deve ser incluído nos R$ 22.847,76. Ou seja: quem recebeu esse valor além do benefício deve declará-lo no IR e devolvê-lo.

Saiba mais sobre o auxílio emergencial no IR 2021.

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank?Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história.

3.8

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post