Complete abaixo para pedir sua NuConta e seu cartão de crédito

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Negócio O que é ser autônomo: ...

O que é ser autônomo: como funciona trabalhar por conta própria

Liberdade para escolher projetos e controlar o seu tempo ou a estabilidade da carteira assinada? Conheça os detalhes, vantagens e desvantagens dessa categoria e veja como ela é diferente de MEI e profissional liberal.

Autônomo é um profissional que tem bastante flexibilidade para gerir seu tempo e o seu trabalho – e, justamente por isso, precisa controlar de forma bem rigorosa o seu orçamento e sua escala de serviços. 

Abaixo, veja mais sobre o que é ser autônomo e quais as diferenças em relação ao Microempreendedor Individual e o profissional liberal. 

O que é ser autônomo?

O trabalho autônomo descreve todas as atividades feitas pelos profissionais de forma liberal.

Em outras palavras, é um indivíduo que pode prestar serviços para outras empresas ou pessoas por um tempo determinado sem ter vínculo empregatício.

Quais as características desse trabalho?

A principal característica do profissional autônomo é não ter vínculo empregatício com nenhuma empresa. Como o próprio nome da categoria sugere, ele tem autonomia profissional para aceitar trabalhos e projetos e escolher como organiza seu tempo. Inclusive, em muitos casos, os autônomos costumam trabalhar de casa

Como não existe nenhum tipo de vínculo ou obrigação, a demanda de trabalho de quem é autônomo pode variar bastante conforme a demanda do mercado por um determinado serviço. 

Quais as diferenças entre autônomo, MEI e profissional liberal?

Embora sejam conceitos parecidos, existem algumas diferenças importantes entre o que é ser autônomo, MEI ou profissional liberal.

  • O autônomo não tem vínculo empregatício e atua como pessoa física. 
  • O profissional liberal pode ter vínculo empregatício com várias empresas, ou seja, pode ter carteira assinada. Por outro lado, se responsabiliza pelo seus próprios erros. O profissional liberal costuma ser representado pelos sindicatos, como a OAB no Direito, CRM na Medicina, CREA na Engenharia e Agronomia, entre outros.
  • Já o Microempreendedor Individual (MEI), por sua vez, necessariamente é uma Pessoa Jurídica, ou seja, uma empresa. Vale destacar que o MEI pode ter uma renda anual de até R$ 81 mil e contar com no máximo um funcionário.

Quais as principais vantagens de ser autônomo?

A principal vantagem é que o próprio profissional é quem define o seu horário de trabalho, sem precisar seguir um padrão para entrada e saída todos os dias.

Dependendo da área de atuação, essa flexibilidade pode significar mais autonomia para se dividir entre o trabalho e outras atividades. 

Quais as principais desvantagens de ser autônomo?

A principal desvantagem é a falta de estabilidade que vem com um vínculo empregatício. Sem carteira assinada, o autônomo não conta com benefícios como férias, 13º salário, FGTS , horas extras, folga semanal remunerada, vale-refeição, plano de saúde, etc…

Vale destacar também que os autônomos contribuem sozinhos para o INSS (aposentadoria). O valor a ser pago, porém, é reduzido e ele corresponde a 11% do salário mínimo.

Outro ponto negativo da flexibilidade é não ter uma renda definida.

Como se organizar como autônomo

Um dos principais desafios do trabalho autônomo é a organização financeira – como se planejar para uma renda que não necessariamente é constante? Por isso, ter uma planilha de orçamento doméstico é bastante importante. 

Além disso, é essencial analisar os valores cobrados pelos seus serviços – o seu transporte e alimentação, por exemplo, precisam estar incluídos no preço do seu serviço.  

É necessário colocar todos os gastos na planilha e fazer os cálculos para conseguir definir qual o custo dos seus serviços.

Veja mais: