Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Complete os campos ao lado para pedir sua Conta e Cartão de crédito

Agora complete abaixo para pedir sua conta e cartão de crédito

Precisamos de um CPF válido
Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu e-mail. Precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Empreender MEI MEIs têm até 31 de agost...

MEIs têm até 31 de agosto para regularizar dívidas

A partir de setembro, a Receita Federal irá encaminhar os débitos para inscrição em Dívida Ativa, e eles serão cobrados na justiça com juros e outros encargos previstos em lei. Entenda.



Quem é Microempreendedor Individual (MEI) e está devendo impostos, tem até o dia 31 de agosto de 2021 para regularizar a situação. Os débitos podem ser parcelados ou quitados por meio do Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS).

Vale dizer que tanto a emissão do DAS para pagamento como a realização do parcelamento, podem ser feitas no Portal do Simples Nacional. O DAS também pode ser emitido pelo App MEI, disponível para aparelhos Android e  iOS.

O que acontece se não regularizar o débito até o fim de agosto?

A partir de 1 de setembro, os débitos não regularizados serão encaminhados para a inscrição em Dívida Ativa, e serão cobrados na justiça com juros e outros encargos previstos em lei.

Ao normalizar a situação até 31/8, o MEI evita cobrança judicial da dívida inscrita e outras consequências mais sérias.  O microempreendedor individual pode deixar de ser segurado do INSS (e perder os benefícios previdenciários, como aposentadoria e auxílio doença, por exemplo), ter seu Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) cancelado, ser excluído do Simples Nacional e Simei pela Receita Federal, Estados e Municípios, e ainda enfrentar dificuldade na hora de solicitar financiamentos e empréstimos.

O envio dos débitos à Dívida Ativa acontece da seguinte maneira:

  • Dívida previdenciária (INSS) e demais tributos federais: serão encaminhados à Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) para inscrição em Dívida Ativa da União – e serão cobrados 20% de imposto em cima do valor da dívida;
  • Dívida relativa a ISS e/ou ICMS: será transferida ao Município ou ao Estado, dependendo do caso, para inscrição em Dívida Ativa Municipal e/ou Estadual, com acréscimo de encargos de acordo com a legislação de cada entidade.

Como consultar os débitos?

Os valores devidos podem ser consultados no PGMEI, com certificado digital ou código de acesso. Basta seguir o passo a passo abaixo:

  • Clique na opção “Consulta Extrato/Pendências;
  • Depois em “Consulta Pendências no Simei” – esta opção também permite a geração do DAS para pagamento.

É importante lembrar que após a inscrição em Dívida Ativa, a arrecadação do débito de INSS deverá ser realizado em DAS DAU (documento específico para Dívida Ativa da União). Já o de ISS (Imposto Sobre Serviços) e ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação) devem ser realizados diretamente em guia própria do Município ou Estado responsável pelo tributo.

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Ainda não conhece o Nubank? Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história.

3.67

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post