Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Complete os campos ao lado para pedir sua Conta e Cartão de crédito

Agora complete abaixo para pedir sua conta e cartão de crédito

Precisamos de um CPF válido
Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu e-mail. Precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Seu Dinheiro Como o Pix vai funcionar

Como o Pix vai funcionar?

Onde usa? Para que serve, na prática? Entenda exatamente como o novo meio de pagamentos do Banco Central funcionará a partir de 16 de novembro.

Em novembro deste ano será lançado no Brasil o Pix, novo meio de pagamentos do Banco Central. Ele é uma alternativa aos meios que já existem (como TED e DOC) e tem como grandes diferenciais a rapidez, disponibilidade e custo, já que os pagamentos e transferências feitos pelo Pix: 

  • São instantâneos, completados em até dez segundos;
  • Estão disponíveis 24 horas por dia, 7 dias na semana – incluindo feriados;
  • São gratuitos para pessoa física e têm custo mais baixo para empresas 

No Nubank, empresas também não pagam pelo Pix.

Mas, na prática, como o Pix vai funcionar? Como será possível fazer um Pix? Onde? Veja as respostas para essas perguntas.

O que é o Pix?

O Pix é um novo meio de pagamentos que vai facilitar a transferência de dinheiro entre pessoas, o pagamento de contas e até o recolhimento de impostos e taxas de serviços, entre outras possibilidades de transações financeiras. Ele é uma alternativa a TEDs, DOCs e boletos

Uma característica do Pix é integrar o sistema bancário. Por isso, essas transações poderão acontecer entre instituições diferentes, independentemente do horário bancário ou dia da semana. Com o Pix, será possível transferências entre diferentes instituições instantaneamente e sem custos para pessoa física.

O Pix ainda não está em operação no Brasil. A partir do dia 16 de novembro, ele poderá ser usado tanto por pessoas físicas quanto por estabelecimentos.

Para quê o Pix vai servir?

O Pix poderá ser usado para realizar transferências e pagamentos. Ao invés de enviar um TED ou DOC para transferir para a conta de alguém ou de alguma empresa, por exemplo, você poderá enviar um Pix – mesmo que seja para uma conta de outra instituição financeira, a transação será instantânea.

Além de transferências, também será possível fazer pagamentos a estabelecimentos. Lojas físicas, por exemplo, poderão ter um QR Code que será lido com a câmera do celular para receber pagamentos via Pix.

Também será possível usar o Pix para pagar contas de luz, com confirmação instantânea do pagamento – ainda não se sabe, entretanto, como isso acontecerá na prática.

Preciso baixar um novo aplicativo para usar o Pix?

Não. O Pix é um meio de pagamentos do Banco Central que todas as instituições financeiras com mais de 500 mil clientes deverão, obrigatoriamente, oferecer. O Pix poderá ser usado pelos canais digitais dessas instituições, como aplicativos ou internet banking – ele será uma opção de serviço ou função dentro desses canais, como hoje são as transferências ou pagamento de boletos.

Como eu vou usar o Pix?

Na prática, a partir do dia 16 de novembro, você vai abrir o app ou site da sua instituição financeira e ver a opção do Pix. Na hora de pagar uma conta ou fazer uma transferência, por exemplo, você vai poder selecionar o meio de pagamentos Pix no lugar de TED, por exemplo. 

Chaves do Pix são obrigatórias?

Uma das facilidades do Pix é a possibilidade de registrar chaves do Pix nas suas contas de instituições financeiras, que poderão ser:

  • Seu CPF;
  • Seu telefone celular;
  • Seu e-mail;
  • Ou uma chave aleatória, que poderá ser gerada individualmente em cada conta.

Assim, na hora de pedir uma transferência, é só compartilhar uma das suas chaves, ao invés de todos os seus dados pessoais e bancários, como hoje acontece. Entretanto, não é obrigatório adicionar chaves às suas contas – essa é uma recomendação do Banco Central para garantir maior rapidez na hora de enviar e receber um Pix.

Veja aqui tudo sobre as chaves do Pix. 

O que preciso fazer para usar o Pix?

Não é necessário realizar nenhum cadastro ou ação semelhante para usar o Pix – para receber ou enviar, é preciso só que a sua instituição financeira ofereça esse meio de pagamento. A partir do dia 16 de novembro, ele estará disponível para todos os clientes dessas instituições nos seus canais digitais.

Consigo usar o Pix em vários bancos e contas?

Sim! E isso vale para quem quer ou não adicionar chaves do Pix a uma conta.

Pessoas físicas podem registrar até cinco chaves Pix por conta em instituição financeira, e pessoas jurídicas, até vinte chaves por conta. Não existe um limite total de chaves que cada usuário pode ter – lembrando: além do CPF, CNPJ, telefones e e-mails, é possível gerar as chaves aleatórias pelo aplicativo de sua instituição bancária.

Além disso, mesmo quem não queira adicionar alguma chave do Pix, ainda vai ser possível receber e enviar um Pix usando a conta, da mesma maneira que é feito hoje, com todos os dados bancários e pessoais de quem vai receber.

Fique por dentro das novidades do Pix e do Pix no Nubank

4.32

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post