Pedir Conta e
Cartão de Crédito

em menos de 1 minuto
e grátis

Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu CPF Precisamos de um CPF válido
Precisamos do seu e-mail. Aqui precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Complete os campos ao lado para pedir sua Conta e Cartão de crédito

Agora complete abaixo para pedir sua conta e cartão de crédito

Precisamos de um CPF válido
Precisamos seu nome completo. Precisamos seu nome completo.
Precisamos do seu e-mail. Precisamos de um email válido.
Ops. Está diferente do campo acima.
Para prosseguir, você deve concordar com as políticas de privacidade.

Início Empreender Cartão de crédito para M...

Cartão de crédito para MEI: vale a pena usar um?

Comprar a prazo, concentrar os seus gastos em uma fonte, mais uma fatura para pagar. Veja o que considerar na hora de decidir se o seu negócio deve usar um cartão de crédito para MEI.



Os cartões de crédito empresariais estão cada vez mais populares no Brasil. Eles costumam ser uma boa alternativa para empresas que querem fugir de taxas abusivas na hora da compra e, também, para controlar melhor as saídas do caixa da empresa. Porém, assim como o cartão pessoal, usar um cartão de crédito para MEI exige cuidados especiais. 

Por ser destinado a empresas, é comum, também, que as pessoas fiquem inseguras sobre como funciona um cartão de crédito empresarial, e tenham dúvidas se vale a pena ou não usar um. Entenda, a seguir, quando é vantajoso usar um cartão de crédito para MEI.

Antes, o que é um cartão de crédito para MEI

Hoje em dia existem muitos modelos de cartão de crédito empresarial ou PJ disponíveis no mercado. E algumas instituições financeiras têm modelos específicos de cartões de crédito para Microempreendedores Individuais (MEIs).

Normalmente, os cartões de crédito para MEIs ou microempresas têm poucas taxas (ou nenhuma). Vale observar que eles costumam ser os modelos mais simples de cartão empresarial (sem programas de milhagem, múltiplos usuários, etc.).

Esse tipo de cartão funciona da mesma maneira que um cartão de crédito para pessoa física. Ou seja, existe um limite de crédito – que é negociado com uma instituição financeira –  e até atingir esse limite a sua empresa pode fazer compras à vista ou parceladas usando o cartão.

Essas compras são pagas por meio de uma fatura que tem dia certo para vencer e que pode ter pagamento integral ou parcial. O pagamento parcial ou o não pagamento de fatura pode gerar juros sobre o valor restante, também chamado de crédito rotativo.

Existe anuidade em cartão de crédito para MEI?

Depende. Assim como qualquer outro tipo de cartão empresarial ou pessoa física é comum que seja cobrada taxa de anuidade para o uso de cartões de crédito empresariais, inclusive para aqueles destinados aos MEIs.

A anuidade é aquela famosa tarifa cobrada pela maior parte das instituições. Ela funciona como uma forma de manutenção do cartão para que o cliente continue usando a ferramenta e aproveitando os benefícios. 

O valor dessa taxa varia muito de instituição para instituição. Embora nem sempre seja o caso, existem cartões com anuidades abusivas cujos valores não são coerentes com a quantidade de benefícios.

Vale a pena destacar que nem todos os bancos e financeiras cobram anuidade para oferecer cartão de crédito empresarial com bons benefícios. Assim como no cartão pessoal, existem hoje muitos modelos de cartão de crédito PJ sem anuidade.

O Nubank, por exemplo, lançou recentemente um cartão de crédito PJ direcionado aos MEIs e microempresas, sem anuidade ou tarifas escondidas. 

Vale a pena usar o cartão de crédito para MEI?

Também não existe resposta certa para essa pergunta. Tudo depende de como a sua empresa funciona e do volume de compras que você precisa fazer.

Por exemplo, se a sua empresa trabalha com grandes quantidades de matéria-prima para a fabricação de um produto, usar um cartão de crédito pode facilitar a gestão desse processo, ao permitir compras parceladas. 

Para MEIs que precisam viajar muito a negócios ou precisam fazer muitas reuniões externas que incluem gastos com restaurantes e cafés, por exemplo, também pode valer a pena usar o cartão de crédito porque ele vai ajudar a separar o que são as despesas da empresa das despesas individuais.

Porém, se a sua empresa se baseia apenas na prestação de serviço e você precisa só da sua mão de obra e do seu computador para isso, sem reuniões presenciais, viagens, cafés e restaurantes, pode não valer a pena para o seu negócio ter um cartão de crédito neste momento.

Veja, a seguir, alguns pontos positivos e negativos sobre usar um cartão de crédito empresarial.

Vantagens usar um cartão de crédito para MEI

  1. Contas centralizadas. Usar o cartão de crédito PJ te permite concentrar os gastos da sua empresa em apenas uma fonte e pagar apenas uma fatura;
  2. Parcelamento de compras. Essa talvez seja a principal vantagem do cartão de crédito para empresas. Ao comprar um produto ou assinar um serviço você consegue dividir o valor em meses e diluir o impacto no caixa do negócio;
  3. Pagamento facilitado. Cartões de crédito são aceitos de forma ampla no varejo e no setor de serviços. Assim, você não precisa se preocupar em ter sempre dinheiro físico para fazer compras para o seu negócio e nem com o troco e segurança disso;
  4. Melhor organização financeira. Ao registrar as transações de forma eletrônica em uma única fonte, fica mais fácil controlar e planejar as suas despesas no tempo;
  5. Ter limite de crédito. Todo cartão de crédito tem um limite e se o seu negócio ajustar esse limite de forma coerente com o faturamento, fica mais fácil controlar o quanto pode ser gasto a cada mês.

Desvantagens de usar um cartão de crédito para MEI

  1. Taxa de anuidade. Em alguns bancos e financeiras não existe a opção de se livrar da taxa de anuidade do cartão. É bom destacar que cartões de crédito para MEI costumam ter um pacote de benefícios mais básico. Ou seja, é importante questionar se vale mesmo a pena pagar essa taxa;
  2. Se perder no planejamento financeiro. Da mesma forma que o cartão facilita a organização financeira por concentrar pagamentos em um só lugar, se o seu negócio ainda não faz um bom controle de entradas e saídas, pela praticidade de usar um cartão de crédito, pode ser mais fácil, no seu caso, perder o controle;
  3. Má gestão do limite. Se você deixar o seu limite mais alto do que o valor necessário, é possível ter uma percepção errada sobre a quantidade de dinheiro disponível e se perder o controle dos gastos.

Quer saber mais sobre cartão de crédito para empresas? Leia também:

Cartão de crédito para empresa: como funciona? Quais são os tipos? Quem pode ter?

Vale a pena aceitar cartão de crédito e débito no seu negócio?

Este texto faz parte da missão do Nubank de lutar contra a complexidade do sistema financeiro para empoderar as pessoas – físicas e jurídicas. Com a conta PJ, queremos ajudar donos de pequenos negócios, empreendedores e autônomos a focarem no que realmente importa. Saiba mais.

3.42

Esse artigo foi útil? Avalie

Obrigado pela avaliação

Você já votou neste post